Pontos de BH

21:58


Hello meus amores, como vocês estão?
Continuando com o Kah Todo Dia, hoje iremos comentar sobre o meu orgulho, Belo Horizonte. Várias meninas há algum tempo atrás me pediram para falar um pouquinho sobre a minha cidade, o que temos que visitar, pois na época do Natal estariam aqui para visitar a família ou alguém bem querido. E foi por isso que pedi uma ajudinha para a Trilha Cultural, que me respondeu e disse os melhores pontos turísticos e o que existe nestes lugares, nada melhor que um profissional para responder vocês, não é mesmo? Vem comigo!

Pampulha

A 8,5 km do centro de Belo Horizonte está a Região da Pampulha, com uma grande lagoa artificial, com belas e modernas residências. Ali há um conjunto arquitetônico de importantes obras: a Capela de São Francisco de Assis, localizada na beira do lago, projetada por Oscar Niemeyer e decorada com pinturas de Cândido Portinari, recebeu jardins do paisagista Roberto Burle Marx. É também na Pampulha que se encontra o estádio Governador Magalhães Pinto, conhecido como o Mineirão, o segundo maior estádio de futebol do país; o Mineirinho, a Casa do Baile; o Museu de Arte da Pampulha (MAP); o Parque Ecológico da Pampulha; o Jardim Botânico de Belo Horizonte; o Parque Guanabara e o Jardim Zoológico da cidade.


Parque Municipal das Mangabeiras


O Parque das Mangabeiras, localizado na Serra do Curral, é a maior área verde da capital mineira e um dos maiores parques urbanos da América Latina, sendo um local definido como de preservação e pesquisa ambiental aberto ao público. O espaço é habitado por mais de uma centena e meia de espécies de aves. A mata é composta por diversas amostras da vegetação mineira. A paisagem verde foi projetada por Burle Marx e está localizada a mais de mil metros de altura, em um dos pontos mais altos de Belo Horizonte.


Parque Municipal Américo Renné Giannetti

 
Inaugurado no dia 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital mineira, o Parque Municipal Américo Renê Giannetti é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte.  O Parque Municipal possui diversas nascentes que abastecem três lagoas e cerca de 280 espécies de árvores exóticas e nativas e é também refúgio para a fauna silvestre. Como opções de lazer, o parque oferece brinquedos, equipamentos de ginástica, pista de caminhada, quadra poliesportiva, pista para skate e quadra de tênis.  


Savassi


Mais que um bairro, a Savassi é uma região tradicional de comércio na cidade e de vida noturna, com muitos clubes, restaurantes, casas de shows e boates. Engloba a Praça da Liberdade, um grande shopping (o Pátio Savassi), parte da Avenida do Contorno e o início da Avenida Nossa Senhora do Carmo.


Feira da Afonso Pena


Reunindo aproximadamente 50 mil visitantes por semana, a Feira da Afonso Pena conta com mais de 2.500 expositores que expõem e vendem trabalhos artesanais. Os produtos chegam de diversas regiões do estado: das peças artesanais do Vale do Jequitinhonha até as roupas de frio do Sul de Minas, incluindo quinquilharias, bijuterias, sapatos e alimentos.  O turista tem na feira um autêntico encontro com o artesanato e a culinária típica, expressões da grande riqueza cultural verificada no Estado.


Praça da Liberdade


O complexo paisagistico e arquitetônico da Praça da Liberdade é uma síntese dos estilos que marcam a história de Belo Horizonte, e fica na região da Savassi.  A praça da Liberdade conta ainda com coreto e fonte luminosa. O traçado e os jardins, inspirados no Palácio de Versalhes, são um convite aos passeios e caminhadas.


Mercado Central


No centro de Belo Horizonte está o Mercado Central, centro popular da cultura mineira na capital e grande atração turística de Belo Horizonte. O Mercado Central foi criado em 7 de setembro de 1929. Ao longo dos anos, foi ampliando suas atividades e hoje além de produtos alimentícios pode-se encontrar lá desde artesanato a animais de estimação, de artigos religiosos a relojoaria, dentre várias outras especialidades em suas 400 lojas. 
Essa diversidade fez do Mercado Central um centro popular da cultura mineira, onde há o convívio de realidades sociais diversas que o tornam ainda mais interessante. No Mercado Central também se encontra animais, flores, artesanatos, frutas, queijos de todos os tipos e comidas. Um prato famoso de "tira-gosto" é fígado com jiló.


Parque Guanabara

Único parque de entretenimento fixo em Belo Horizonte, o Guanabara tem 8 mil metros quadrados de muita diversão. A história do Parque data da década de 1930, quando o mecânico Paulo Dias começou sua caminhada pelo mundo dos brinquedos. Autodidata, Paulo fundou em 1951 a primeira versão do Guanabara Centro Diversões.
Exclusivamente direcionado ao entretenimento da população, o Parque possui boa estrutura de lazer, além de espaço para eventos e festas. A alegria das crianças é garantida pelos diversos brinquedos do lugar, como Tromba-Tromba, Trem-fantasma, Bumper-Boat, Autorama, Roda Gigante e o tradicional Minhocão.

Museu Histórico Abílio Barreto



O Museu oferece aos visitantes exposições de longa, média e curta duração, que retratam diferentes aspectos da história de Belo Horizonte, atividades de educação patrimonial relacionadas à proteção de bens culturais e à valorização de acervos sobre a história local e a memória social da cidade, além de intervenções museais fora de sua sede. Oferece ainda eventos de difusão cultural em seu palco ao ar livre e no auditório, reafirmando seu papel de lugar de disseminação e valorização da produção cultural.

Museu de Artes e Ofícios


O Museu de Artes e Ofícios é um museu brasileiro localizado na cidade de Belo Horizonte. Inaugurado em 14 de dezembro de 2005, é o primeiro empreendimento museológico brasileiro dedicado integralmente ao tema do trabalho, das artes e ofícios no país. Com 9.000 m² de área, o museu está instalado no conjunto histórico da antiga Estação Central da Estrada de Ferro Central do Brasil, na Praça Rui Barbosa, mais conhecida como Praça da Estação. No mesmo local funcionam ainda hoje uma estação de metrô e um ramal ferroviário. É um dos museus mais bem estruturados do Brasil em termos de organização, estrutura para as exposições e uso de recursos audiovisuais.

O que acharam de conhecer um pouco mais da minha cidadezinha?
Beijinhos e até amanhã!

Posts Relacionados

0 Respostas

Tecnologia do Blogger.

Se inscreva na Newsletter

Curta-nos no Facebook