Livro Vs Filme: Insurgente

22:12



Hello meus amores, como vocês estão? Hoje estarei continuando com a série 'livro vs filme' aqui no blog, tendo como a sequência do livro Divergente, que é, Insurgente. ( Livro vs Filme: Divergente veja aqui). Adiantando que este post estará recheado de spoilers, então se você ainda não tiver tido um contato com os dois é melhor não ler pois ficará chocada com as surpresas. Ansiosos pelas comparações?Psicológico preparado para o que vão ler?Venham comigo!


Insurgente - Veronica Roth - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM
Livro:
Titulo Nacional: Insurgente 
Titulo Original: Insurgent 
Autor(es): Veronica RothEditora: Rocco 

Ano: 2013
Série: Divergente
Volume: 02
Número de páginas: 511
Nota: 9
Filme:
Título original: Insurgent
Filme anterior: Divergente

Diretor:Robert Schwentke
Ano: 2015
Minutos:119
Elenco: Shailene Woodley, Theo James, Ansel Elgort, Miles Teller, Kate Winslet, Naomi Watts, Octavia Spencer, etc...
Nota: 7,5
Sinopse: Insurgente - Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor. 
Trailer:




O filme começa logo após os acontecimentos finais de Divergente, o que foi um ponto forte, já que é um bom começo que nos faz lembrar o primeiro filme. Além disso, há uma abertura onde conta rapidamente o processo de facções e, é claro, sobre os divergente, não deixando o público perdido. 

Trazendo novamente a história de Tris e Tobias no meio de uma guerra revolucionária contra o governo ditatorial dividido em cinco facções: Abnegação, Audácia, Amizade, Franqueza e Erudição. Em Divergente, Tris descobre ser uma divergente, uma pessoa que apresenta aptidão para mais de uma facção, o que é errado e vai contra todas as leis do governo. Todo divergente é morto, e Tris não teria outro destino se não fugisse. Agora em Insurgente, Tris precisa continuar fugindo das mãos do governo que faz de tudo para tê-las em suas mãos. No livro, as facções estão desmoronando, a Abnegação foi completamente destruída devido ao ataque da Audácia que estava totalmente sob efeito de um soro de simulação.
Logo no início do segundo filme, Tris, Tobias, Caleb e Peter fogem para a Amizade, onde permanecem até tomarem uma decisão concreta do que farão com suas vidas. E não saindo como planejado, tiveram que sair apressadamente da sede da Amizade devido as tropas da Erudição que foram buscar os Divergentes.
Assim, eles se encontraram com os sem-facção, onde Tobias descobre que sua mãe que antes achava que estava morta, está viva. Acabando de se aliar aos 'excluidos' (sem-facção) - onde Tris desde o início soube quer era uma péssima ideia - para tomar o poder de Jeanine e arrumar a bagunça que ela deixou na cidade de Chicago.  Mas será que isso vai dar certo? Será que isso significa que Tris precisa sacrificar-se para salvar quem ama? Será que Tris aguentará ver mais alguém morrer por sua causa ou as mortes irão acabar?
____________________
* A interpretação de
 Tris no livro para sua adaptação não era o que eu imaginava. Em certos pontos da trama chega a ser exagerada e forçada – como nos movimentos que ela faz quando pede ajuda aos moradores da Amizade;


A pergunta que não quer calar: Por que contrataram a vencedora do Oscar Octavia Spencer para aparecer por apenas três minutos e só?




*
Sabe todo o jogo político entre Erudição, Audácia, Abnegação, Amizade e os Sem Facção? Pode esquecer. O filme foca no duelo entre Tris e Jeanine, ignorando quase completamente personagens como Marcus, Johanna, Tori e Eric, tem a participação bastante reduzida.


O personagem de Miles Tiller também tem uma importância grande no filme, o ator não decepciona no papel de Peter. Kate Winslet consegue carregar o filme em suas costas facilmente, a atriz surpreendeu, e conseguiu captar toda a essência da personagem do livro para as telas, foi uma boa escolha para interpretar a vilã da trilogia. 




*
Quatro e Tobias:  eles podem ser uma única pessoa, mas são duas facetas completamente diferentes. Theo faz muito bem a faceta Quatro, mas deixa a desejar na de Tobias. Nos momentos em que ele deveria ser mais vulnerável (Tobias), ele se torna um bad boy raivoso (Quatro).


A luta no trem depois que eles saem da Amizade é extremamente desnecessária, pois nunca existiu aquilo no livro. 





Uma parte bem surreal é a cena em que a Tris, o Tobias e o Caleb fogem de cerca de 50 pessoas da Audácia e todos eles estão armados, atirando nos três e ninguém leva nem um tiro sequer. Lembrando que, os atiradores da Audácia têm miras excelentes, a cena forçou a barra um pouco.


*A parte da invasão dos traidores da Audácia ficou muito boa. Acho que faltou o momento em que a Tris esfaqueia o Eric, mas com essa cena eles conseguiram adiantar bastante a história.




*  Outra coisa que eles mudaram, foi a relação entre Caleb e Tris, no filme eles conversavam e nem parecia que a Tris estava tão magoada assim com Caleb, já no livro isso era claramente nítido a raiva por seu irmão, ela não consegue entender como o irmão pode ter feito isso com ela e com sua família. Sente-se traída e abandonada. Ela o culpa pela morte de seus pais e por muitas outras coisas ruins que aconteceram, e mal consegue olhar nos seus olhos.  Já no livro, eles estão distantes, mas tratam um ao outro como se nada tivesse ocorrido.


Não tem necessidade comentar sobre os choros e os gemidos da Tris. A cena do soro da verdade é uma das mais importantes do livro, é quando a Tris decide contar a verdade sobre o Will. Depois disso o Quatro fica chateado com ela por ela não ter contado para ele, mas no filme ele não faz nada, age como se nada tivesse acontecido.




*Quem queria muito ver a surra que o Quatro deu no Marcus, seu pai?


* Logo na primeira parte do livro, quando Tris e Tobias saem da amizade em direção à Franqueza e lá encontram com os demais membros da Audácia que estão escondidos, eles formam um grupo denominado por eles mesmos como "Insurgentes". O grupo, mais do que apenas Tris e Tobias é constituído por Christina, Uriah, Marlene, Lynn, Tori, Harrison e muitos outros. Todos participam ativamente nos planos e tem sua devida importância em sua execução. 




*No livro, Evelyn usa os membros fieis da Audácia e os trai, junto com os sem-facção, dando a ideia de começarem um novo governo sem facções. 

A atriz que faz a mãe do Quatro (Naomi Watts) é nova demais pra ser a mãe dele. É tipo um carinha de 20 anos e uma mãe de no máximo 40, pelo rosto dela, ela podia ser a irmã dele. 




* No filme, os testes nos divergentes são mais chocantes e visualmente mais legais que no livro. 


Por que diabos a Tris concorda com a Evelyn e o Tobias não? No livro acontece o exato oposto.


insurgente2


Mais um filme onde não escuto a frase da Tris e do Tobias: “Queria que estivéssemos sozinhos— diz ele. — Eu quase sempre quero isso — respondo”.

Um fato: a Tris não chamou o Quatro de Tobias nenhuma única vez. Quem leu os livros sabe a diferença que tem entre os dois nomes.



*No livro quando Tobias e Tris chega na sede da Franqueza, eles criam um grupo chamados Insurgentes com personagens importantes como Uriah, Marlene, Lynn, Tori, Harrison e muitos outros. No filme não vemos isso, na verdade esses personagens nem aparecem muito,  a Marlene só aparece para morrer, e Uriah, Lynn não tendo o significado tão grande que tiveram no livro, isso me frustrou bastante.


Alguém me explica por que foi o Tobias que sugere que eles usem o soro da verdade ? 




A Tris não leva uma injeção contendo o soro da "paz" depois de sua briga com Peter por conta do do HD da simulação escondida no seu quarto.


* Tori: Em nenhum dos filmes os diretores aprofundaram muito a sua história, então várias partes no livro onde ela era importante e foram alteradas ou cortadas fizeram com que o rumo dela mudasse drasticamente. Como a parte onde ela deveria matar Jeanine para se vingar da morte do irmão. Em alguns segundos no filme conseguimos ver que Tori aparece como líder, mas isso não se torna oficial na trama, então este assunto fica no ar... 




Uma coisa que não ficou muito clara no filme foi: por que, afinal de contas, Peter resolveu ajudar Tris a escapar do soro da morte, se ele, em tese, a odeia e estava do lado de Jeanine? Somente no livro, sabemos a explicação.


Descoberta da 100% Tris: No filme, Max foge e volta à erudição e conta à Jeanine sobre Tris. Ela então controla três pessoas que foram afetadas pelo soro (no caso Christina, Marlene e Hector) para que se suicidem dando o recado de que ela matará mais se caso Tris não for entregue. No livros, vemos que o líder da franqueza, Jack Kang, faz uma reunião secreta com Max que agora trabalha para Jeanine. Tris, Tobias, Lynn e Shauna estão escondidos ouvindo a conversa. Max exige que devolvam Eric e que façam uma lista de todos os divergentes que estão no meio deles. Tris percebe que ele está sendo comandado por um fone de ouvido, conclui que Jeanine deve está por perto mas antes que possa fazer algo Lynn atira e mata Max. 




*Apesar de ter bastante ação, no livro Insurgente também conta com problemas típicos de relacionamentos “normais” entre Tris e Quatro, além de conflitos causados por desconfianças e segredos. No filme, nada disso existe e, se não fosse por toda a batalha que está rolando, os dois poderiam estar em lua de mel. <3


*Tobias e Tris: Em Insurgente, livro, o relacionamento dos dois não anda muito bem. Tris, que vive atormentada pela morte de will e de seus pais, se torna muito descuidada e desatenta com a própria segurança, o que faz com que Tobias se irrite e em determinado momento até ameasse romper com ela. Os dois, embora se amem cada vez mais, acabam discordando em alguns assuntos, o que torna a relação deles difícil e cheia de confrontos. No filme, nada disso ocorre. Os dois estão bem, unidos, sem nenhum problema entre eles e até fazem sexo! 


POR QUE A TRIS PERDE A VIRGINDADE PARA O QUATRO??? No livro ela nem sequer tinha dito que o amava ainda e, vamos combinar, os dois nasceram na Abnegação, mal se beijam na frente dos outros, é muito cedo para algo assim! 




* Desde que li os livros percebi que as "Tris" do livro e do filme seriam diferentes. A Tris do filme manipula armas de fogo sem qualquer problema. Já a Tris do livro fica muito traumatizada por ter matado Will e não consegue mais manusear armas de fogo, nem mesmo quando está em perigo extremo. O filme explora o trauma de Tris transformando-a em uma garota violenta e cheia de raiva, em vez de paralisada pelo medo e pela culpa. 


*No filme franqueza é atacada por membros da audácia que estão à favor da erudição, comandados por Eric e Max (um dos chefes da audácia), injetando em todos que estão pela frente um novo soro de simulação. Tris e Uriah não são afetados por conta da divergência, tentam procurar ajuda mas acabam sendo capturados. Eles atacaram para achar o "divergente chave" da caixa misteriosa e descobrem que Tris é a chave. Tobias com a ajuda de alguns audaciosos toma controle da situação e Eric é morto pelo seu principal inimigo. Já no livro, Eric ataca para capturar dois divergentes e levá-los até Jeanine, os demais devem ser executados. Tobias com a ajuda de alguns audaciosos toma controle da situação e Eric se torna um prisioneiro da Franqueza. Tori e Zeke (irmão de Uriah, amigão de Tobias mas que também foi cortado) estavam no meio do exército de Jeanine como espiões.





O único personagem em que focaram um pouco mais na questão psicologica foi o Caleb. No filme vemos evidencias do que ele irá fazer, vemos expressões, movimentos, falas, atitudes que acabam por não deixa tão surpreendente e inesperada a traição dele. Infelizmente isso afetou um pouco o impacto da revelação, mas ainda houve um pouco da sensação do livro. 


*Tris Prior se revela uma grande cabeleireira ao cortar os fios curtinhos, com direito a efeito desfiado, camadas e reflexos. Sim, esta cena realmente acontece no livro, mas Tris o corta de uma maneira quase uniformemente reta acima do ombro e não curto como nossa querida Hazel (de A culpa é das estrelas)




Falta de personagens: Cara (irmã de Will), Fernando (integrante da Erudição), Zack (irmão mais velho de Uriah), Shauna, etc... Cara  e Fernando, foram de grande ajuda nos planos para deter Jeanine, ajudando Christina e Tris a invadirem a sede da Erudição. Shauna e Zack também tem grande importância, mas no filme não mostraram seu valor. 


*O EDWARD que na verdade não é ele propriamente dito. (Acho que isso já explica tudo) O personagem não usa um tapa olho de pirata e pucha muito no pé da Tris sem ter um "motivo".




*  Motivação para capturar Tris: No livro, Jeanine quer capturar Tris unicamente para utiliza-la em testes de soros que conseguem controlar divergentes. Sua motivação era porque ela tem aptidão para 3 facções (audácia, Erudição e Abnegação), então se o soro funcionasse nela, funcionaria basicamente em todos os outros divergentes. No filme, Tris é a candidata divergente ideal para conseguir passar pelas 5 simulações que abrem a caixa e assim revela o segredo. Tudo isso unicamente porque ela é mais "divergente" que os outros. 


*O segredo: No livro, Tris fica sabendo sobre um suposto segredo que Jeanine guarda a sete chaves quando escuta uma conversa entre Marcus e Johanna, líder da Amizade, onde o primeiro confessa que líderes da abnegação morreram para poder preservar tal segredo das mãos da líder da Erudição. No filme, estas cenas são muito mais trabalhadas, levando um rumo e um contexto diferente para a trama em sim. Sendo que, o tal segredo se mantém escondido dentro de uma intrigante caixa que para ser aberta, necessita que um divergente seja capaz de passar por 5 simulações, cada uma de uma facção, para só assim revelar seu conteúdo. 




A mensagem: No livro, quando o segredo finalmente é revelado, uma mulher aparece em um vídeo, dizendo que aquela cidade, as facções, o modo como a sociedade funcionava e o fato de ser cercada, isolada do mundo, tudo isso fazia parte de um experimento, que existe um mundo atrás dos muros da cidade e que havia chegado a hora deles saírem de Chicago. Ela explica que a humanidade havia perdido algumas características, valores morais, comportamentais e éticos e que o objetivo dele seria justamente recuperar essas coisas. Ela então diz seu nome, mas fala que lá na cidade ela seria reconhecida por um outro. No filme, não é deixado claro o objetivo do experimento e tão pouco quem é a mulher que fala no vídeo. Outro fator diferencial do livro, é que no filme, Jeanine quer descobrir a todo custo o que está contido na caixa, mas no livro, ela já sabe do que se trata e quer simplesmente destruir o arquivo para que ninguém tenha acesso a essas informações.




No livro, quem mata a líder da Erudição é Tori. Quando ela está prestes a mata-la, Tris pede que ela não faça isso, pois precisa de Jeanine para achar o segredo que eles procuravam. Tori quer vingar-se pela morte de seu irmão, achando que a culpada era Jeanine por ele ser divergente, sendo assim, ela esfaqueia Jeanine no estomago, matando-a.  No filme, quem faz o serviço é Evelyn Eaton, líder dos sem facção e rival de longa data uma da outra.
______________________

Confesso que me decepcionei um pouco com a adaptação, que focou muito em cenas de combate, efeitos especiais e grandes atores, mas pouco em qualidade de roteiro e semelhança com o livro. Algumas cenas foram alteradas, o que a tornou mais ágeis, e outras não estavam nem citadas no livro. 

 A história de Insurgente, que pra mim é a mais rica dentre os três livros da trilogia, foi compactada, simplificada e reduzida, fazendo com que perdesse a qualidade que tanto esperávamos e a complexidade que exigia.

E você, qual a sua opinião sobre o filme? Gostou ou não? Discorda de alguma opinião dada? Qual? Conta pra gente através dos comentários as suas impressões sobre o filme. Lembrando que se você ainda não assistiu, corre já para assistir, pois vale a pena conferir e tirar suas próprias conclusões a respeito do mesmo. Beijocas e até a próxima.

Posts Relacionados

0 Respostas

Tecnologia do Blogger.

Se inscreva na Newsletter

Curta-nos no Facebook