Sem você

22:44



Eu, agora, você, nossa música, nosso amor e mais nada. Ilusão. Melhor palavra para descrever isso. Um sonho perfeito, um príncipe encantado, felizes para sempre, uma perda de tempo. Mas em qualquer parte de um sonho existe uma hora que devemos temos acordar, e eu acordei. Percebi que seu rosto não brilhava mais, seus dentes não estavam mais do mesmo jeito que antes, você não tem mais aqueles braços que podem (e deveriam) me proteger, mas que na verdade nunca protegeram.. 
Tudo mudou. Hora de recomeçar, o perigo já passou, hora de levantar.
A manhã está mais bonita, nunca vi tantos tons de cores diferentes enquanto estava com você, consigo enxergar além do seu rosto, consigo sorrir mostrando os dentes (algo que você nunca gostou), coloquei meu vestido azul favorito que você sempre odiou. Graças a você conheci minha pior versão, aquela sem sonhos, sem amor, morta por dentro e viva por fora. E obrigada por isso, agora sei me cuidar melhor e entendo que meu fundo do poço era seu maior prêmio, mas sei que não devia falar disso em uma carta pra você (como eu escrevo então eu escolho o que colocar - dane-se não importo) mas é que eu estou com outra pessoa agora e ele me faz muito feliz.
Não irei citar nomes, nem citei o seu, mas você viu, você vê.
Você também está com outra refém, o que posso dizer dela? Coitada? Provavelmente.
Ao contrário ele é uma pessoa que consegue me fazer sentir que estou livre, mesmo dentro do seu abraço, me dá asas pra voar se ele estiver correndo para me pegar caso eu caia lá em baixo, me ajuda, me apoia, me dá frio na barriga, me beija, me abraça e especialmente, me ama. 
Existem tantas pessoas ruins nesse mundo, e não entendo como você possa ter se tornado uma delas, talvez sejam seus pais rigorosos demais, ou influências, mas isso as vezes não importa você gosta de ser assim, um pervertido e aproveitador.
Te vi outro dia, e você percebeu que a fila andou, então da refém você enroscou, não tive ciúme, desta vez fiquei impune de suas indagações. 
É melhor assim, não deveria dizer isso aqui mas este é o fim.
E essa carta vai pra você, minha alforria que eu nunca imaginei ter. E agora tenho, graças a você, menino de cabelos claros e olhos castanhos escuros. Cada lágrima me fez crescer e entender que, minha vida é melhor sem você.

Posts Relacionados

3 Respostas

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Kennedy, fico muito agradecida que tenha gostado do blog. Isso já é uma realização para mim!
      Beijinhos, Carol.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Se inscreva na Newsletter

Curta-nos no Facebook